terça-feira, 2 de dezembro de 2014

Radicais somalis do Al Shabab matam 36 cristãos no Quênia

Ao menos 36 pessoas morreram nesta terça-feira (2) em um ataque reivindicado pelos rebeldes somalis do Al Shabab no nordeste do Quênia, informou a Cruz Vermelha
02_Quenia_0270100107
O ataque aconteceu na cidade de Koromei quando, em um acampamento próximo a uma pedreira, homens fortemente armados separaram os trabalhadores muçulmanos dos cristãos, e dispararam contra estes últimos, declararam fontes policiais ao jornal queniano Daily Nation.
"Nossa equipe está na região para ouvir depoimentos", afirmou a Cruz Vermelha queniana. Koromei fica a 15 quilômetros de Mandera, uma cidade isolada, próxima da fronteira com a Somália.
O ataque foi reivindicado na Somália pelo Al Shabab, que reiterou que a organização será "intransigente, implacável e sem piedade" na luta contra o Quênia.
"Quase 40 pessoas morreram em outro ataque de sucesso executado pelos mujahedins da brigada Saleh Nabhan em Koromei, nas proximidades de Mandera", disse o porta-voz do grupo, Ali Mohamud Rage.
A ação "faz parte de uma série de ataques planejados" no Quênia, segundo o porta-voz.
"É uma resposta à ocupação queniana de terras muçulmanas, assim como às atrocidades cometidas pelo governo deste país", acrescentou Mohamud Rage.
O grupo Al Shabab, que em 2012 anunciou sua adesão formal à Al Qaeda, luta para instaurar um Estado islâmico wahhabista na Somália e foi incluído, em março de 2008, na lista de organizações consideradas terroristas pelo governo americano.
FonteFolha de S. Paulo

Nenhum comentário: