terça-feira, 30 de dezembro de 2014

Uma Bíblia para cada povo

30 dez 2014INTERNACIONAL

A Bíblia é tão escassa em determinadas localidades que algumas igrejas compartilham apenas um exemplar e, às vezes, apenas fragmentos dele. Além disso, em diversos países, ao redor do mundo, muitas tribos e etnias aguardam pela tradução da Palavra de Deus em seu idioma
30_Internacional_0260007127
Efsan* mantém um tesouro fora da visão do marido: trata-se de seu Novo Testamento na língua sorani. Embora o esposo saiba que Efsan deixou o islamismo para seguir a Jesus, ele não quer que a mulher possua uma Bíblia nem que vá à igreja.
O livro secreto de Efsan é a única forma que ela tem de conhecer mais a Deus. Assim, quando seu marido não está em casa e quando o bebê não está chorando, ela senta-se para ler essa porção da Palavra de Deus.
Efsan não é a única convertida de sua etnia. Estima-se que outros trezentos curdos no Iraque sigam Jesus secretamente. Até o momento, porém, tudo o que eles podem conhecer da Bíblia em seu próprio idioma é o Novo Testamento.

A tradução do Antigo Testamento ainda está em curso. A Portas Abertas, em parceria com a Sociedade Bíblica Internacional, trabalha para que cristãos como Efsan possam ter acesso a toda Escritura em seu próprio idioma, o curdo sorani.
Um livro familiar
Joshua* é um tradutor desse projeto. Ele explica a importância do Antigo Testamento traduzido para o sorani: “Os curdos terão facilidade em assimilar o Antigo Testamento. Ele possui muitas narrativas, e os curdos estão acostumados a aprender por meio de histórias”.
Nesses relatos, eles também encontrarão os profetas cujos nomes são citados no Alcorão — o livro sagrado do islamismo, que é a religião da etnia curda. No entanto, há um motivo maior: “Novos convertidos estão propensos a criar falsas doutrinas e crer nelas se possuírem apenas parte da Bíblia”.
*Nomes e foto alterados por motivos de segurança.
FonteRevista Portas Abertas

Nenhum comentário: