domingo, 1 de março de 2015

Número de cristãos capturados pelo Estado Islâmico na Síria sobe para 220

26 fev 2015SÍRIA

Segundo notícia publicada pelo jornal A Folha de S.Paulo, subiu para 220 o número de cristãos assírios que foram sequestrados nos últimos dias pela milícia radical Estado Islâmico (EI) na província de Hasakah, no norte da Síria, informou nesta quinta-feira (26) o Observatório Sírio de Direitos Humanos
26_Iraque_Reuters
Os cristãos, que pertencem a uma das minorias do país árabe, foram capturados durante uma ofensiva da facção contra os combatentes curdos em vilarejos da região do rio Khabur.
A entidade diz que extremistas dominaram 33 cidades de maioria cristã. Os combates também forçaram a saída de mais de 5.000 assírios, que buscaram refúgio nas cidades de Qamshili e Hasakah, segundo a Rede Assíria de Direitos Humanos.
O Observatório Sírio de Direitos Humanos informa que a maioria dos assírios foi sequestrada em 11 comunidades próximas a Tal Tamr desde segunda (23). A Organização Democrática Assíria diz que o número de capturados passa de 300.
A entidade afirma ter informações não confirmadas de que os sequestrados foram levados para Jabal Abdelaziz, ao sudoeste de Tal Tamr. Grupos da comunidade assíria negociam a libertação dos reféns com os extremistas.
Antes da guerra civil na Síria, em março de 2011, cerca de 200 mil assírios moravam no país, a maioria deles na província de Hasakah. Desde o início do conflito, no entanto, o número foi reduzido para cerca de 20 mil.
A região de Tal Tamr é considerada importante para o Estado Islâmico por ter um dos acessos a províncias iraquianas onde a milícia também atua. A ofensiva é uma resposta a uma operação dos assírios para recuperar a região controlada pela facção.
Durante os confrontos, que começaram no fim de semana, houve bombardeios da coalizão liderada pelos Estados Unidos para auxiliar os curdos, que deixaram mais de cem combatentes radicais mortos.
FonteFolha de S.Paulo

Nenhum comentário: