sábado, 4 de abril de 2015

Cristã foge de acampamento do Boko Haram

04 abr 2015NIGÉRIA

Quando o ônibus de Rahila Moses parou na cidade de Dutsen Kura, no nordeste da Nigéria, ela sabia que estava em apuros. Terroristas do Boko Haram a agarraram e levaram para um de seus acampamentos. Lá, disseram à Rahila, cujo marido anteriormente foi morto pelo Boko Haram, que ela "seria abatida como um animal" se não renunciasse a Cristo e voltasse para o islã
04_Nigeria_0370001451
A fé e esperança de um dia voltar a ver seus três filhos pequenos mantinha Rahilaviva. Assim, ela elaborou um plano para escapar de seus captores.
Ela convenceu a pessoa encarregada de que iria recolher os seus filhos e, em seguida, voltar para o acampamento. Seu plano funcionou. Ela escapou, mas quase morreu no caminho devido a uma intoxicação alimentar. Foi tão grave que foi necessária uma transfusão de sangue para a sua recuperação. A Portas Abertas conseguiu ajudá-la com medicamentos e cuidados médicos.
A Portas Abertas se alegra com Rahila pelo livramento do Senhor, mas sabe que existem milhares de outras mulheres, homens e crianças que permanecem presos em acampamentos do Boko Haram. É preciso continuar a orar para que o Senhor traga libertação para eles também.
Enquanto os militares nigerianos, juntamente com a ajuda de uma força multinacional, continuam a retomar o controle de algumas cidades detidas pelo Boko Haram, a devastação causada pelos terroristas é esmagadora. Os militantes islâmicos matam pessoas, sequestram milhares e têm governado as cidades em que assumem o poder através do medo.
Um colaborador da Portas Abertas na África Ocidental disse: "O impacto emocional sobre o povo da Nigéria é inimaginável. O governo está mal equipado para lidar com a sua magnitude. Os reflexos desta crise irão oferecer à igreja uma de suas maiores oportunidades, mas também um dos seus maiores desafios: ser instrumento de cura nas mãos do Senhor."
"A Portas Abertas, ao longo de muitos anos de envolvimento no norte da Nigéria, tem trabalhado para preparar e equipar os cristãos para o ministério em tempos como estes. Ore para que o Corpo local e internacional de Cristo seja capaz de ser sal e luz em meio a essa situação, através de ajuda prática e emocional, e oração por muitas pessoas traumatizadas", concluiu ele.
FontePortas Abertas Internacional
TraduçãoAna Luíza Vastag

Nenhum comentário: