segunda-feira, 6 de abril de 2015

Viúvas unidas na dor e no encorajamento mútuo

06 abr 2015QUÊNIA

"A religião que Deus, o nosso Pai aceita como pura e imaculada é esta: cuidar dos órfãos e das viúvas em suas dificuldades." Tiago 1.27a
06_Kenya_0270100313
O marido de Sarah, pastor Ibrahim Kithaka, foi morto em outubro de 2013, em um ato que a polícia mais tarde classificou como um ataque de vingança do grupo terrorista islâmico Al-Shabaab. Seu corpo foi encontrado jogado no mato. O assassinato deixou os filhos, Betty (34), Samuel (30), Paul (24), Maria (22), Rose (19), Emmanuel (16) e Isaac (14) sem um pai.
Em situações como essa, é natural para viúvas como Sarah acreditar que estão sozinhas em sua dor e tristeza. Uma equipe da Portas Abertas se reuniu com Sarah e sua família um mês depois da morte de Ibrahim para mostrar-lhes que eles não foram esquecidos.
Para isso, a Portas Abertas também visitou Gladys, outra viúva queniana, e a levou ao encontro de Sarah e seus filhos. O marido de Gladys, Ben, também foi morto por sua fé, e Gladys compartilhou com eles sobre a sua própria experiência de perda e cura.
"Eu também passei por uma agonia indescritível quando Ben foi morto", disse Gladys. "E ele não foi morto em um acidente ou por doença. Assim como seu pai e marido, meu Ben foi morto puramente por causa de sua fé em Cristo Jesus e o trabalho que ele estava fazendo para o Senhor."
Ela continuou: "Minha família e eu sobrevivemos dessa dor, foi um momento muito difícil, que só conseguimos superar pela graça de Deus e as orações de cristãos que nos sustentaram. Testemunhar sobre a minha história é a minha maneira de garantir que os mesmos irmãos que intercederam por mim, abençoem todos vocês em oração também."

"Isso é amor!"Gladys pôde então dar aos filhos de Sarah as cartas de muitos parceiros da Portas Abertas, prova de que os seus irmãos e irmãs ao redor do mundo se lembram de orar por eles.

"Espanha, Inglaterra, Holanda... esta é da Alemanha. E a Itália. Oh, também a África do Sul! Brasil! Nossa! Todas essas pessoas estão orando por nós?" perguntou Betty, espantada. Ela não sabia mais o que dizer, e enxugou as lágrimas de seus olhos.

"Há muitas pessoas orando por nós ...", disse Emmanuel, achando difícil acreditar no que seus olhos estavam vendo.

"Nós não temos palavras. Isso é amor! Este é o amor que Cristo falou. Vimos hoje. Por favor, diga a essas pessoas que nunca vamos esquecer o que eles fizeram. E que Deus verdadeiramente abençoe cada um, ainda mais do que eles imaginam . Que Deus abençoe todos vocês! " compartilhou Sarah.

Quando Gladys voltou para casa, ela disse: "Obrigada por me convidar hoje. Eu não consigo encontrar palavras para descrever o quão maravilhoso foi para mim poder incentivar outra viúva cujo marido também foi morto por sua fé. Tudo o que posso dizer é muito obrigada!"
FontePortas Abertas Internacional
TraduçãoAna Luíza Vastag

Nenhum comentário: