sexta-feira, 15 de maio de 2015

Cristãos perseguidos são proibidos de se reunir no Cazaquistão

15 mai 2015CAZAQUISTÃO

Cristãos da Igreja Rakhym, no Cazaquistão, foram proibidos pelas autoridades de se reunirem para prestar culto ao Senhor. O edifício é propriedade da Igreja Rakhym, mas as autoridades alegaram que o edifício não tem permissão para ser um templo religioso
15_Cazaquistao_0430102443
Recentemente, Azim Janbakiev, líder da igreja, compartilhou o que eles têm passado:

"Desde o início do ano, fomos proibidos de realizar cultos em nossa igreja. Só poderíamos nos reunir se encaminhássemos às autoridades todos os documentos provando que o edifício estava dentro da lei. Quando investigamos, descobrimos que alguns vizinhos fizeram um abaixo-assinado contra nós. Eles não concordam com o fato de haver uma igreja cristã na região. Os vizinhos alegaram que a fé cristã é contrária e ofensiva à fé de seus ancestrais e aos valores tradicionais do país. 47 pessoas assinaram o documento e alguns deles estão pressionando as autoridades a fechar a igreja. Por lei, é necessário verificar quem são esses ‘ativistas’ que incitam uma luta entre crenças e mobilizam a sociedade a ser contra religiões diferentes. Em vez disso, as autoridades públicas apoiaram os ativistas e estão nos pressionando. Nossas tentativas de renovar os documentos do edifício para cultos foram bloqueadas pelas autoridades."

Pedidos de oração:
  • Clame a Deus por sabedoria para Azim neste tempo de provocações, que essa igreja pode testemunhar do amor de Deus diante desta adversidade.
  • Ore pelos cristãos no Cazaquistão que frequentemente são multados por causa da sua fé. Em 2014, pelo menos 71 pessoas foram multadas por se reunirem e adorarem em locais não registrados e igrejas subterrâneas. Quando não podem pagar as multas, eles são presos.
FontePortas Abertas Internacional
TraduçãoVivian Coutinho

Nenhum comentário: