sexta-feira, 8 de maio de 2015

Sete cristãos estão presos injustamente na Etiópia

08 mai 2015ETIÓPIA

Dos sete cristãos presos sob falsas acusações de se reunirem ilegalmente, três eram líderes e quatro eram membros de uma igreja na Etiópia. Eles foram presos pela polícia no sábado (25) na cidade de Asela, a 170 quilômetros ao sul da capital Addis Abeba, durante um culto em que quase 40 novos convertidos foram batizados
08_Ethiopia_0110100270
A igreja local está negando as acusações contra esses cristãos, insistindo que eles possuíam toda a documentação necessária aprovada para realizarem as reuniões. "Eles comunicaram as autoridades, tanto pessoalmente como por escrito, sobre seu ministério e sobre as reuniões", informou uma fonte local, que permanece anônima por motivo de segurança.
Durante a invasão, cerca de 15 policiais cercaram o local da reunião e, em seguida, prenderam os três líderes e depois perseguiram quatro recém-convertidos que haviam fugido com medo. Todos eles são ex-muçulmanos e estavam sendo pressionados por suas famílias para retornar ao Islã.
A polícia também confiscou documentos que fornecem detalhes sobre membros da igreja. Os líderes da igreja temem que isso leve a uma pressão ainda maior sobre a comunidade já vulnerável de novos convertidos.
Os cristãos foram mantidos em uma delegacia, antes de serem transferidos para a prisão local. Foram sete dias oficiais de investigação e, durante a audiência no tribunal na segunda-feira, 4 de maio, o juiz concedeu o pedido das autoridades de mais sete dias para concluir a investigação. A próxima audiência está marcada para 11 de maio.
Fontes que visitaram os homens na prisão dizem que eles estão de bom humor, apesar das circunstâncias difíceis que têm enfrentado. “A situação na prisão é muito difícil. Mais de 168 detentos ocupam um espaço muito pequeno. Os cristãos têm apenas o espaço suficiente para se deitar de lado à noite. Um deles tem que dormir na área que eles usam como banheiro”, informou a fonte.
Mas o líder do grupo de cristãos, Ahmedin Shikur* compartilhou com a nossa fonte: “Eu não vou reclamar. Deus está no controle. Nos consideramos sortudos de sofrer por Cristo desta maneira. Nós não tivemos que encarar a morte, como muitos outros tiveram. Mantemos a nossa paz e mantemos a calma. Estamos trabalhando”, concluiu ele, referindo-se às suas atividades de evangelismo dentro da prisão.
Aqueles que estão presos são gratos pelas orações que muitos outros cristãos ao redor do mundo têm feito por eles; e nos pedem para não desistirmos de orar.
*Nome alterado por motivo de segurança.
Pedidos de oração
• Agradeça ao Senhor conosco por sua graça para com os cristãos que estão presos. Ore para que eles continuem a enfrentar as dificuldades na prisão, com ânimo e coragem.
• Ore pela proteção do Senhor sobre a vulnerável comunidade de cristãos na Etiópia e por sabedoria aos líderes da igreja.
• Por favor, ore para que a justiça seja feita.
FontePortas Abertas Internacional
TraduçãoVivian Coutinho

Nenhum comentário: