sábado, 18 de julho de 2015

#Irã: Quanto maior a perseguição, maior o número de novos convertidos

16 jul 2015IRÃ

Embora o Irã tenha um histórico nada animador para os seguidores do cristianismo, isso não impede que cristãos vivam ali e anunciem Jesus Cristo
16_Iran_2014_0260100677
A situação da igreja no Irã não tem sido fácil, as reuniões são monitoradas pela polícia secreta e os cristãos ativos são interrogados frequentemente e, muitas vezes, presos e agredidos por causa de sua fé. Essas pessoas são privadas de uma vida tranquila em sociedade, sendo discriminadas e vivendo como clandestinas em seu próprio país.
Neste especial sobre o Irã, traremos notícias e informações do campo, em que a Portas Abertas atua constantemente, e desafiamos o leitor a tirar esse dia para orar pelos cristãos dessa nação e pelos perseguidores. Que eles conheçam a Verdade e que sejam libertados.
A religião predominante dos iranianos é o islamismo, a mesma que se compromete a “fazer uma limpeza religiosa” em escala mundial. Recentemente, o Estado Islâmico declarou guerra contra judeus e cristãos, ameaçando em nome de Alá, com palavras violentas e hostis, em vídeos postados na internet.
Declarações de guerra, ameaças, palavras hostis, perseguições ou ataques, nada disso pode deter o cristianismo que, pelo contrário, cresce, contrariando os planos seculares. No Irã, as igrejas oficiais (registradas pelo governo) têm cerca de 150 mil membros.
A maior parte deles é de origem armênia ortodoxa, mas há também alguns milhares de protestantes e católicos romanos, quase todos de famílias cristãs. É difícil dizer exatamente a quantidade de membros de igrejas clandestinas, mas estima-se que haja pelo menos 300 mil cristãos secretos, a maior parte de ex-muçulmanos convertidos.
Pedidos de Oração
• Ore pelos ex-muçulmanos convertidos a Jesus. Eles enfrentam a perseguição do governo, de suas comunidades e, predominantemente, de suas famílias, sendo muitas vezes expulsos de casa.
• Clame a Deus para que as leis do país sejam revistas e que os direitos dos cristãos sejam respeitados.
• Ore pelo perseguidor.
FontePortas Abertas Internacional

Nenhum comentário: